Cinema é Magia

_boi neon cartaz

Nem tudo que reluz (para os críticos) no cinema nacional é (para o público) de fato ouro… ou neon. Aplaudido em Veneza e Toronto e elogiado pelos críticos brasileiros, “Boi Neon” tem muitas qualidades: bem dirigido num misto de escolhas ousadas e um elenco pequeno mas extremamente eficiente, belas paisagens. Mas falta história, falta algum tipo de atrativo que convença o espectador de que a rotina maçante e repetitiva de gente que lida com o gado dia após dia, de sol a sol, pode ser realmente interessante para um filme que dura 101 minutos.

Incautos podem pensar que o tal atrativo poderia ser a nudez e o sexo. Gabriel Mascaro usa esses dois elementos fugindo do clichê de que, a não ser num cinema literalmente pornô (o que nem de longe é o caso), somente o íntimo feminino é a única opção possível de ser apresentada no cinema nacional. O…

View original post 394 more words

Advertisements